terça-feira, 20 de maio de 2014

Reroot parte 3: finalizando + observações



Como este é um assunto extenso, dividi o processo do reroot em três postagens:
1. Parte um - preparando a cabeça
2. Parte dois - fazendo a divisão
3. Parte três - completando o reroot
(este que você está lendo)


Continuando o reroot


Agora que já terminou a divisão, vamos fazer o resto do reroot. =)

Dessa vez você vai usar fios simples (os meus terão cerca de 23 cm). Passe pela agulha e torça a ponta:



Vá preenchendo os buracos dos lados da divisão, e amarrando nas pontas a cada 6 ou 7 mechas. Vá acrescentando esses novos fios ao lado correspondente da divisão. Repita até chegar mais ou menos atrás das orelhas. Agora pegue outro elástico e junte as duas pontas. Elas precisam estar fora do caminho para o próximo passo.





Observação: muitas cabeças têm buracos distribuídos de forma irregular, veja:

 
No caso da primeira cabeça, todos os furos são bem distribuídos. Você só tem a preocupação de fazer a divisão, e o resto do reroot é bem tranquilo, basta se guiar pelos furos que já existem. Mas veja a segunda cabeça. Alguns furos são perto demais uns dos outros, enquanto outras partes ficam quase sem furos. Por causa disso você precisa calcular quais furos preencher, e quais ignorar. Tente distribuir da forma mais uniforme que puder. Faça alguns furos a mais onde achar que precisa muito, mas não se preocupe demais com isso por agora. Mais tarde, quando o reroot estiver quase pronto, você vai ter a oportunidade de acrescentar mais cabelo se precisar. Por agora, concentre-se mais em preencher os buracos que já existem e pular os desnecessários.



Agora que você já fez a parte da frente, vamos para a de trás. Comece por um dos lados da orelha, sempre com os fios simples (não duplos). Você vai seguir fazendo a mesma coisa, juntando mechas, amarrando, queimando.. Mas essa parte de trás vai ficar toda em um novo elástico, separada das da frente. Comece com um elástico menor, e use um maior quando o rabo-de-cavalo ficar mais volumoso. Faça primeiro o lado da orelha, vá descendo pela parte de trás, e deixe a parte superior por último.

  
Quando sua cabeça estiver mais ou menos como a da foto 3 da sequência anterior (ou seja, quase completa), pare um pouco e olhe pra ver se ela tem alguma falha grande que precise de alguma mecha extra. Adicione mais cabelo se for o caso, mas cuidado pra não exagerar. Por exemplo:


A parte verde mostra onde foi colocado cabelo extra


Agora vamos para a última parte do reroot! :D Olhe de novo a parte de cima da cabeça. Você vai colocar algumas mechas DUPLAS, mais ou menos em formato de “V”, entre os dois lados da divisão. Isso serve pra que não apareça nenhuma parte careca quando todo o cabelo for penteado para trás ao final do reroot. Então fica assim:


Pronto! Se fez tudo como explicado, você terminou o reroot. Parabéns! ^___^ Agora retire todos os elásticos do cabelo. Você vai ter algo como isso (se estiver usando o mesmo tipo de cabelo que eu):


Pra domar essa juba, comece penteando tudo e prendendo em um único rabo-de-cavalo (aproveite e veja como seu reroot está bonito e sem falhas *___*).


Eu costumo deixar assim até o outro dia (porque nesse ponto já estou cansada mesmo ^^'). Então coloco a cabeça em um corpo que tenha um encaixe de pescoço sem ganchos, como o da foto (as Barbies mais baratas nas lojas hoje em dia, daquelas que vêm com anel, têm esse tipo de pescoço, que é ótimo pra isso):



Geralmente depois de algumas horas no rabo-de-cavalo, o cabelo já está melhorzinho, mas ainda tem volume demais:


Agora vamos precisar de água fervente. Se você for criança ou desastrado(a), é bom ter a ajuda de outra pessoa nesse passo. =) Primeiro eu deixo correr um pouco de água fria sobre os cabelos, penteio pra ter certeza de que está livre de nós, e então derramo água fervente sobre a cabeça, especialmente na divisão e nos lados. Penteio de novo, derramo mais água fervente.. No final, coloco sob a água da torneira pra esfriar a cabeça. Você pode usar água gelada também. Repare que o cabelo já está bem mais “domado” (e muitas vezes também mais macio depois de seco). Você pode terminar o processo por aqui se quiser. Nesse ponto, eu pego um pedacinho de tecido e enrolo na cabeça, amarrando levemente com outra tira de tecido, pra que o cabelo seque na posição que eu quero. Deixo assim por um ou dois dias.







 
Depois de seca, ela fica mais ou menos assim:

 
Bem melhor, não é?



Esse reroot ficou um pouco mais longo que de costume:





Considerações finais


Esse é um processo que a princípio leva bastante tempo, mas o resultado vale a pena. Depois de algumas tentativas fica mais fácil e rápido. Apenas procure ter paciência, e saiba que com cada reroot sua técnica se aperfeiçoará. Meus primeiros reroots foram quase desastrosos, mas hoje já ficaram muito melhores. Um cuidado que você precisa ter ao usar o método do nó é não colocar cabelo demais. Cada nó ocupa um certo espaço dentro da cabeça, e se exagerar você corre o risco de não ter espaço para encaixar o corpo de volta.. Isso foi o que quase aconteceu com a cabeça abaixo:



Viu como os nós ocupam espaço? Essa é uma Kira dos anos 80, essas cabeças tinham furos DEMAIS, e eu quis preencher todos eles (reroot antigo).. ^_^' Terminou ficando um pouco denso demais e quase sem espaço (mas tudo bem, ela vai ser perfeita pra outro projeto). Agora olhe a foto abaixo:



Essa é uma cabeça que eu cortei ao meio e depois fiz o reroot, pra poder mostrar a parte interna. Isso é mais ou menos 1/3 do tamanho total da cabeça, então você pode ter uma idéia de quantos nós vão ficar lá dentro. Portanto, vá adicionando cabelo aos poucos e tente não exagerar. Lembre-se de que é fácil colocar mais cabelo se precisar, mas remover já é outra história.



Bom, era isso! Espero que tenha gostado do tutorial. Escolha sua vítima (uma que não seja sua preferida) e tente também. Sua boneca com certeza agradecerá pelo novo visual. ^__^

domingo, 18 de maio de 2014

Reroot parte 2: Novos cabelos para a Barbie com o método do nó



Como este é um assunto extenso, dividi o processo do reroot em três postagens:
1. Parte um - preparando a cabeça
2. Parte dois - fazendo a divisão (este que você está lendo)
3. Parte três - completando o reroot


Hoje vamos aprender a trocar o cabelo da Barbie, utilizando o método do nó! :D
Estou escrevendo este tutorial tendo em mente as pessoas que nunca fizeram um reroot em suas vidas, portanto vou explicar com a maior quantidade possível de detalhes e fotos. Se após tudo isso você ainda tiver alguma dúvida, deixe sua pergunta e eu farei o possível para respondê-la. =)


A troca de cabelos recebe o nome de reroot, uma palavra inglesa que significa re-enraizar. Existem diversos métodos de reroot, cada um com seus prós e contras. Eu utilizo o do nó, porque foi o primeiro que aprendi, por isso o considero o mais fácil deles.

Prós: é o método mais seguro que conheço. Com ele é quase impossível soltar algum cabelo. É fácil de aprender. Não precisa de muitos materiais.

Contras: na minha opinião desperdiça muito cabelo. Mesmo que eu queira um estilo médio ou curto, sempre tenho que fazer um reroot longo, porque o fio precisa ser mais comprido pra poder ser puxado por dentro da cabeça o suficiente para fazer um nó.


Você vai precisar de:
- alguns elásticos de cabelo, de preferência de tecido (no mínimo 3 ou 4)
- agulhas para reroot – as minhas são simples (de costura), as maiores que encontrei em um kit de agulhas. Elas têm 6,5 e 7,5 cm (é bom ter pelo menos uma de reserva, pois às vezes elas quebram)
- cabeça de boneca, já sem cabelos e totalmente seca (como visto no post anterior) - recomendo que use uma cabeça da qual você não gosta muito para sua primeira tentativa. Assim você se concentra apenas em aprender e não se preocupa tanto com o resultado, especialmente se algo der errado. Deixe para trabalhar em cabeças das quais gosta apenas quando estiver com alguma experiência, assim as chances de causar danos serão menores.
- cabelo – pode ser cabelo sintético, lã, linha de crochet, de bordado, etc... O que você encontrar que possa ser amarrado na ponta. Eu uso polipropileno, que vem em uma “tripa” de cabelos crespos. Gosto dele porque é fácil de guardar, e vem em um fio contínuo que facilita o trabalho do reroot, na minha opinião. Antes de usar eu aliso esse cabelo, o que dá trabalho mas vale a pena pra mim. Você pode comprar o cabelo já liso, mas vai ter que separar cada mecha e cuidar para não pegar fios demais (compare sempre com uma mecha de cabelo de uma boneca de fábrica do tipo que estiver usando, como barbie ou monster high. Na dúvida, use um pouco menos. É mais fácil acrescentar mais cabelo do que retirar depois)
- alicate
- isqueiro – apenas se estiver usando polipropileno ou nylon. Se for corda, não precisa
- um saquinho plástico para juntar as sobras de cabelo (que depois você colocará no seu lixo reciclável =))





Começando o reroot - Divisão dos cabelos

A primeira coisa que você deve fazer antes de colocar qualquer fio na cabeça é decidir onde você vai querer a divisão dos cabelos. (Agradeço ao meu amigo Duvet pela dica preciosa!) A divisão é a primeira parte que deve ser feita, por ser a mais trabalhosa e também a que mais aparece, portanto precisa ficar o mais bem feita possível.
Você pode escolher fazer a divisão no meio, à esquerda ou direita.



Também pode pular essa parte e não fazer divisão nenhuma, se o cabelo da boneca for ficar preso em um rabo de cavalo ou outro penteado para cima. Recomendo começar sem divisão se este vai ser o seu primeiro reroot.


Conheço dois métodos para fazer a divisão: o que chamo de divisão paralela, e o thatching (não conheço tradução para isso, desculpem). Ambos têm seus prós e contras. A escolha do método vai do gosto de cada um.

Divisão paralela
Prós: é mais fácil e rápida de fazer, boa para cabelos menos maleáveis, como o polipropileno
Contras: dá mais volume na divisão, o que dependendo de gosto pode não ser uma coisa boa
Exemplos: as três bonecas da foto anterior

Thatching
Prós: tem um look menos volumoso, e é muito bom para cabelos que têm uma textura mais macia e fluida, como o nylon e o saran
Contras: leva mais tempo, e precisa de mais paciência e habilidade até aprender direitinho
Exemplo:


A partir daqui, vou explicar como fazer cada uma das divisões, e depois disso vamos para o resto do reroot. Sempre faça primeiro o reroot de TODA a divisão escolhida, e só depois continue com o resto da cabeça. Para o cabelo da divisão você vai sempre usar mechas duplas; para o resto do reroot elas serão simples. Outra coisa: para fazer a divisão você pode escolher os buracos já feitos na boneca (se ela já tinha uma divisão), ou então ignorá-los e começar de novo em outra parte da cabeça. Eu geralmente começo uma nova, porque as de fábrica muitas vezes são mais frágeis e podem rasgar, e algumas são tortas também.




Como fazer a divisão paralela


Esse é o método que uso, pra mim é mais fácil, gosto do resultado, e serve bem para o polipropileno, que é um pouco mais difícil de estilizar. Consiste em fazer primeiro o reroot da fileira onde você vai querer a divisão, e depois fazer o outro lado da divisão nos mesmos buracos que foram usados para a primeira fileira. Bastante simples!



Pegue uma mecha com mais ou menos o dobro do comprimento final que você quer para sua boneca. A minha vai ter uns 23cm de cabelo, então essa primeira mecha vai ter 46cm de comprimento. Passe a agulha até chegar no meio dessa medida (como fazemos com linha de costura), dando uma torcidinha entre a agulha e o fio.


Então passe a agulha e o cabelo através da cabeça, de fora para dentro (no primeiro buraco da divisão, como mostra a foto), de maneiras que a ponta presa à agulha saia pelo buraco do pescoço.



Quando a agulha passar, puxe um pouco mais e corte o cabelo no meio, para liberar a agulha:



Deixe alguns centímetros de cabelo para fora e repita o processo, até ter umas 3 ou 4 dessas mechas duplas. Faça os furos da divisão bem perto uns dos outros.



Agora é hora de amarrar essa primeira mecha. Puxe um pouco mais o cabelo se precisar, e dê um nozinho firme na ponta (uma volta só basta), corte o excesso de cabelo dessa ponta, e queime com o isqueiro. Você pode usar uma gotinha de cola se estiver usando algum outro tipo de cabelo que não derreta bem. Se escolheu trabalhar com lã, linha de crochet ou algo do tipo, apenas o nó será o suficiente para manter tudo no lugar. E atenção pra quem está usando o isqueiro: MUITO CUIDADO para não se queimar com o fogo ou com o cabelo derretido, e cuidado também para não queimar o nó (a parte queimada será apenas a das pontinhas). Imediatamente após queimar as pontas, eu pressiono o cabelo derretido entre uma superfície plana e o nó, para que as pontas “colem” no nó, evitando assim que ele se desfaça.



Agora puxe a mecha de cabelos pelo lado de fora, até que o nó entre todo na cabeça e fique firme lá dentro. Está pronta sua primeira mecha! :D Confira se essa primeira parte da divisão ficou bonitinha. =) Pegue um elástico de cabelo e enrole em volta dessa mecha. Não importa que ela ainda esteja fininha, apenas enrole o elástico e continue com o processo todo para fazer mais mechas (adicionar mais fios de cabelo, amarrar as pontas, cortar o excesso, queimar e puxar para dentro da cabeça), e vá adicionando as mechas prontas ao cabelo preso no elástico. O objetivo é que somente o cabelo que você estiver trabalhando no momento fique solto (pra não confundir nem fazer bagunça, e para economizar tempo).


 
Faça toda a fileira (geralmente a divisão tem uns 2,5cm de comprimento, mas não é uma regra) e mantenha separada nesse primeiro elástico de cabelo.




Agora faça o outro lado. É a mesma coisa, mas dessa vez você vai usar os mesmos buracos da primeira fileira, apenas tendo o cuidado de manter os dois lados separados, cada um com seu elástico.

Depois que a divisão estiver pronta, você pode seguir com o reroot (veja explicação mais adiante).


 


Thatching


Não tenho fotos desse processo, pois eu raramente o uso, mas vou explicar o melhor que puder. O thatching é uma espécie de padrão cruzado (se parece com isso: XXXXXXXXXXXXX). O reroot é feito em forma de duas fileiras de cabelos, paralelas e SEPARADAS, e depois cada fio é cruzado para o lado oposto.
Você pode fazê-lo de duas maneiras:
1 - fazer o reroot de toda a divisão (das duas fileiras paralelas), e depois de pronto você volta e começa a cruzá-los; ou
2 – ir cruzando os lados durante o reroot.

Veja o esquema abaixo:
. .
. .
. .
. .
. .
. .
É mais ou menos assim o reroot do thatching, duas fileiras paralelas e separadas. É isso que você vai fazer. Siga os mesmos passos do reroot da divisão paralela (mecha dupla, amarrar e queimar as pontas, manter cada lado separado por elásticos diferentes, etc). A única diferença é que você vai fazer duas fileiras ao invés de uma. A distância entre elas é a mesma que você vê entre um furo e outro da linha de cabelos da região da frente da cabeça da Barbie. Depois que elas estiverem prontas, faça o seguinte: com a ajuda de uma agulha, separe uma mecha por vez, com muito cuidado para não misturar os cabelos, e passe para o lado oposto. Penteie se precisar. Use elásticos para manter os lados separados, e siga cruzando as mechas até terminar a divisão toda.


O objetivo é ter um resultado como isso:


Antes de cruzar os fios



Com os fios cruzados



A figura acima é apenas para ilustrar o cruzamento dos fios, mas você vai manter os dois lados presos em elásticos diferentes (como a divisão paralela) para o próximo passo.




Resumo básico:



Vamos terminar por aqui, pois o post já está ficando bem grande. =) Amanhã terminaremos a saga do reroot. ^__^ Até!

Reroot parte 1: Deixando a cabeça da barbie pronta para o reroot


Como este é um assunto extenso, dividi o processo do reroot em três postagens:
1. Parte um - preparando a cabeça (este que você está lendo)
2. Parte dois - fazendo a divisão
3. Parte três - completando o reroot


Nos próximos dias vamos aprender a trocar o cabelo da Barbie, ou seja, vamos fazer um reroot. Mas antes precisamos preparar a cabeça. Vamos retirar todos os cabelos originais da boneca, até restar somente a cabeça completamente careca, e com os furinhos livres. É um processo simples, mas sempre é bom explicar, especialmente se você nunca fez isso antes. =)

Para isso, você vai precisar de:

- cabeça (se for a primeira vez que fará isso, use uma cabeça da qual não goste muito)
- tesoura
- agulha de crochê com ponta fina
- pinça, alicate (alicates de bico redondo ou curvo são ótimos pra isso) ou outra ferramenta que possa ser usada para agarrar e puxar
- muita paciência
- um saquinho plástico para juntar as sobras de cabelo (que depois você colocará no seu lixo reciclável =))


OBSERVAÇÃO: Não use as agulhas de crochê da sua mãe ou avó, porque as agulhas vão entortar e elas não ficarão nada felizes! Compre uma agulha (ou duas) especialmente para usar com suas bonecas, ok?




Aqui você pode ver a cabeça que vamos usar, além das minhas agulhas de crochê e alicates =)


Comece cortando o cabelo o mais curto possível, até ficar como na foto abaixo:





Agora olhe a foto abaixo. É uma cabeça de Barbie cortada ao meio, para que você possa ver como ela é por dentro. Repare que na parte interior, os cabelos são presos em um padrão que lembra uma corrente.







Então, tendo isso em mente, agora você vai usar a agulha de tricô e/ou o alicate pra puxar pra fora todo o cabelo. Tudo! Não deixe nada. Leva tempo e às vezes é bem chato de fazer, especialmente quando tem cola dentro da cabeça, mas vale a pena (afinal, sua boneca ficará muito mais bonita depois que estiver com seus cabelos novos). =)



Depois de retirar todo o cabelo, lave a cabeça em água corrente, com água e sabão. Além de ser útil para remover vestígios de cola e oleosidade, também ajuda a deslocar algum resto de cabelo que possa ter ficado preso dentro da cabeça.



Deixe secar por pelo menos 1 dia antes de fazer o reroot.



Opcional: Depois que a cabeça estiver completamente seca, você pode pintar toda a parte onde vai o cabelo com uma cor próxima da cor que você usará para o reroot. Não é essencial, mas ajuda muito a esconder eventuais falhas no cabelo. Se você optar por pintar, use pouca tinta (uma camada fina) e deixe secar totalmente antes de fazer o reroot (pelo menos uns dois dias).




É isso! Até que essa parte foi fácil, não é? No próximo post começaremos o reroot. Até lá! :D



segunda-feira, 10 de fevereiro de 2014

Como remover a cabeça da Barbie


Hoje vamos aprender a tirar a cabeça da Barbie! Isso é necessário caso você queira trocar o corpo dela ou então fazer um reroot. =)



Bom, eu conheço uma técnica com duas variações. Uma delas envolve o aquecimento da cabeça, e a outra requer apenas uma dose extra de cuidado. Pra qualquer uma delas é necessário ter uma agulha de crochê (ou outra coisa parecida). As duas têm seus prós e contras, como veremos mais adiante.



Mas antes de tentar retirar a cabeça, precisamos entender o sistema interno que a prende no lugar, para evitar danos à boneca (muitas vezes o pescoço quebra ou o vinyl/borracha rasga). A maioria das barbies tem 2 ganchos na peça do pescoço. Isso impede que a cabeça possa ser retirada com facilidade, o que poderia causar acidentes com crianças. Veja o esquema abaixo (clique para ver uma versão maior da mesma foto):

  Cabeça antiga cortada para mostrar melhor o interior

 
Esses ganchos prendem na parte inferior interna do vinyl, e podem perfurar a pele da boneca. Pra tirar a cabeça, precisamos usar a agulha de crochê e ir tentando encontrar os ganchos, e passando a agulha entre a ponta deles e a cabeça, de maneiras a desencaixá-la do lugar:





 
Com cuidado, passe a agulha de crochê pra dentro da cabeça. Agora vá girando-a com a mão esquerda (segurando apenas na cabeça, deixando o corpo solto), enquanto que com a direita você vai tentando passar a agulha em volta dos ganchos, fazendo com que a agulha haja como uma alavanca. Não force o pescoço, os alvos aqui são a agulha e os ganchos. Vá devagar e com calma, que os ganchos vão terminar se desprendendo da borda. Veja o vídeo:

video
  (A qualidade deixa um pouco a desejar, mas dá pra ter uma boa idéia do processo =))



No começo desse post eu disse que havia duas variações. O procedimento é o mesmo, a diferença está em usar aquecimento ou não. Cada um tem suas vantagens e desvantagens:


Com aquecimento: basta aquecer a cabeça (com água quente ou secador de cabelos) até que ela fique mais mole. Isso facilitará bastante o processo, especialmente em bonecas com cabeça mais dura, como a Liv, Susi ou Bratz. A desvantagem é que esse método pode desmanchar o penteado ou mesmo estragar o cabelo. Também tem perigo de queimadura, especialmente se você for desastrado ou for criança. Se for criança, peça para um adulto fazer isso para você. Se for desastrado, cuidado extra, ok?



Sem aquecimento: é bom ter um pouco mais de experiência antes de tentar fazer dessa forma, pois o perigo de rachar o pescoço é maior. Também não funciona tão bem para as cabeças mais duras. As vantagens são: é mais rápido (não precisa esperar a água esquentar) e não danifica o cabelo. É o melhor método para aqueles corpos que não têm ganchos no pescoço, desde que a cabeça não seja muito dura.



Observação: uma desvantagem da agulha de crochê é que às vezes ela puxa alguma mecha de cabelo da parte de dentro da cabeça. Se isso acontecer, apenas desenrosque o cabelo com cuidado assim que perceber, e coloque para dentro outra vez.



Agora veja alguns encaixes mais comuns de Barbies:



Barbies mais antigas, até antes das fashionistas:

A maioria dessas bonecas tem encaixes muito parecidos, como o da próxima foto. A Susi (anos 90 e a mais recente, com corpo mais magrinho) tem o mesmo tipo de peça no pescoço.




Fashionista:

Tem o mesmo tipo de encaixe que o das mais antigas, com a diferença de que o das fashionistas é mais alongado. Se for fazer reroot (especialmente método do nó), é uma boa idéia cortar uma parte do prolongamento até que ele fique com um tamanho normal, pra não ter problemas na hora de colocar a cabeça de volta no lugar (os nozinhos do reroot ocupam um bom espaço dentro da cabeça). As Monster High também têm prolongamentos parecidos.





Barbies de “pernas duras”:

Como por exemplo barbie glitter, barbie com anel e outras do gênero. São barbies mais recentes, em que a mattel decidiu cortar custos, portanto elas são muito limitadas em movimentação: não dobram os joelhos, possuem apenas as articulações mais básicas (braços mexem pra cima e pra baixo, pernas para frente/trás e um pouco para os lados), e até mesmo o encaixe da cabeça é muito simplificado (é apenas uma extensão do pescoço, como pode-se ver pela foto a seguir).




Pra retirar a cabeça dessas barbies sem ganchos, basta segurar com firmeza (na cintura da boneca com uma mão, e na base da cabeça com a outra, evitando puxar o cabelo para não estragar) e ir puxando e girando até que ela saia. Não há necessidade de aquecer, basta colocar um pouco de força. Por ser uma peça inteira, esse pescoço é bem mais resistente, e não vai quebrar com a mesma facilidade dos outros corpos.



Por falar em quebrar, há pessoas que aquecem a cabeça e puxam, sem usar nenhuma ferramenta como a agulha. Não aconselho esse método, pois a probabilidade de quebrar um pescoço é muito maior, mesmo que se tenha cuidado.



E cuidado também ao retirar a cabeça da boneca Mulan, da Mattel (anos 90). Das 3 Mulans que tive, todas tiveram seu pescoço rachado. Uma delas inclusive já veio assim dentro da caixa. Não sei se o plástico do corpo dela era mais frágil, ou se eu tive azar, mas em todo caso, cuidado extra, ok?



Pra encerrar, gostaria de mostrar 3 fotos com corpos de bonecas variadas, pra você ter uma idéia de como eles podem ser bem diferentes uns dos outros:




Diversos corpos de Barbie. O corpo sem ganchos com braços dobrados foi feito em Taiwan


  Disney, Disney, Lullie, Liv, e Bratz clone (mas o pescoço é do mesmo tipo das Bratz originais. Moxies também têm esse mesmo tipo de encaixe)


  Susi bem antiga, Monster High, princesa Lea Star Wars da Kenner (anos 70), High School Musical, Barbie genérica (clone)



Sempre que se deparar com uma boneca diferente (de outra indústria ou época), estude-a antes de tentar remover a cabeça. Procure sentir, com as pontas dos dedos (apertando suavemente na base e meio do vinyl), se há algum gancho. Na dúvida, use sempre a agulha de crochê. Quanto a aquecer ou não, fica a seu critério. O maior problema em aquecer bonecas antigas ou desconhecidas é a possibilidade de danificar o cabelo. Por exemplo, uma vez quis alisar os lindos cabelos loiros da minha boneca Dolly Parton, feita pela Eegee nos anos 70. Assim que a água quente tocou os cabelos, eles se retorceram em um estilo quase rastafari. Por sorte eu pretendia modificar essa boneca, mas um reroot não estava exatamente nos planos.. Eles ficaram tão estragados que foi muito difícil removê-los.



Tente por sua conta e risco qualquer das técnicas apresentadas aqui. Com paciência e cuidado, deve dar tudo certo. =)



E aqui o tutorial original onde aprendi a decapitar a Barbie, há muitos anos (em inglês):






Boas aventuras! :D